quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Um poema de Zalina Rolim

 Um poema da minha infância, mas acredito que a crianças ainda podem gostar dele.

Cetim

Zalina Rolim

Eu tenho um gatinho
Chamado Cetim.
É alegre e mansinho
E  gosta de mim.

Bem cedo, na cama,
Vai ele: "Miau"!
E tanto me chama
Que até fica  mau.

Inventa brinquedos
E pula no chão
Eu fico com medo,
não tenho razão?

Mas ele é mansinho,
Ferir-me não vai.
Se eu fosse um ratinho,
Então ai, ai, ai.

Tem quatro patinhas
Com unhas assim:
Curvadas, fininhas.
São garras, enfim.

Mas nunca merece
Castigo, isso não.
Cetim me obedece
De bom coração.