terça-feira, 27 de março de 2012

Cruzadinha dos bichos


Leitura - Pai nosso das crianças.


Esta sugestão também vem do blog Jardim da Fé. Veja que doçura de oração no video. E por que não aproveitar o texto em nossas aulas?

Pai Nosso Das Crianças
 (Leonardo André)

Papai do Céu
santificada seja a tua voz
que o teu amor
reine sempre dentro de nós
tua vontade
seja feita na Terra e no Céu
e abençôe todas crianças
pois só tu és Deus Fiel

Papai do Céu
proteja com a tua luz meus pais
e aos meus irmãos
traga sempre a tua paz
Papai do Céu
me ensina fazer o bem
tudo isso te peço em nome
do Senhor Jesus, Amém !



Leitura - Oração da Criança



Atendendo a pedidos, publico uma oração para o cotidiano/rotina das crianças. A oração vem do blog Jardim da Fé. Achei muito apropriada e compartilho com vocês. A oração também pode servir de reflexão na roda de conversa. É um bom texto para leitura coletiva.


domingo, 25 de março de 2012

Páscoa - Acróstico


Letras de músicas para rotina da educação infantil

Algumas  letras de músicas com ritmos conhecidos para ajudar na rotina da escola.






Para guardar o brinquedo:

Está na hora de guardar
Não adianta reclamar
Está na hora de guardar
Vamos todos ajudar.

(múscia de ciranda cirandinha)

Música de entrada 
bom dia pra professora,
 de volta na escola estou,
 deixei a mamae em casa,
 com os amigos agora estou,
 gosto muito da minha escola,
 da minha professora tambem, 
de todos os amiguinhos, 
nao esqueci ninguem
 palma palma palma pe pe pe 
palma palma palma
 caranguejo peixe é.. 


(música Carangueijo peixe é)


Musica para saída
Criança feliz,f eliz a cantar,
que pena que a aula ja vai acabar, 
brinquedos guardados
,mochila arrumada,
um beijo na tiaaaaaaaaaaa,
tchau tchau criançada 


(música Criança Feliz)

Para fazer a rodinha de conversa
Roda, roda, roda
Pé, pé, pé
Roda, roda, roda
Carangueijo peixe é?
Carangueijo não é peixe...carangueijo peixe é
Carangueijo só é peixe na enchente da maré
olha palma, palma, palma
olha pé, pé, pé
olha roda, roda, roda
Carangueijo peixe é.


Música para saída

Adeus minha professora
Para minha casa vou voltar
Até logo coleguinhas
Amanhã eu vou voltar.
 (Música da ciranda, cirandinha)


Hora da merenda


Roda, roda, roda

Pé, pé, pé

Roda, roda, roda

Um lanchinho quem não quer?

Um lanchinho é gostoso...

gostoso um lanchinho é

Um lanchinho é tão gostoso

 que todo mundo quer

 palma, palma, palma

 pé, pé, pé

 roda, roda, roda

Um lanchinho é que é.
 (Música do carangueijo)


Rotina na educação infantil - músicas

Algumas músicas para animar a rotina da educação infantil.Vamos cantar e nos alegrar. Quem canta seus males espanta.



Início das aulas
Boa tarde minha gente
Escovar os dentes
Hora de lanchar
Eu entrei na rosa
Merenda
Palavras mágicas

Um video muito legal para falar sobre a importância da alimentação e levar a criançada a dançar.




Um vídeo falando sobre a importância dos alimentos




Outro video lindinho para ajudar a criançada a gostar de comer coisas saudáveis



Um vídeo muito fofinho para ensinar boas maneiras ao pessoal miúdo e ainda curtir as aventuras da Mônica.

sexta-feira, 23 de março de 2012

quarta-feira, 21 de março de 2012

Sistemas solar - planetas -atividades

Atividades interessantes para trabalhar com o sistema solar e os planetas. Para os pequenos o trabalho pode ser feito com a ajuda dos pais ou da professora.

Coordenação motora - atividades

Algumas atividades interessantes sobre coordenação motora. Clique na imagem para obter o arquivo.

terça-feira, 20 de março de 2012

Alfabeto - Ligue as letras do macaco

Atividade com as letras do alfabeto. Ligue as letras do alfabeto para formar a figura de um macaco. Clique na figura para obter o arquivo.

Português _Atividade de Diagnóstico 6 anos

Recebi esta atividade de diagnóstico de português para turmas de seis anos. Clique na figura para obter o arquivo.

Alfabetização. Alfabeto dos bicho

Trabalhar o alfabeto de forma dinâmica e agradável é muito importante para que a criança vença as etapas da alfabetização. A atividade a seguir apresenta o alfabeto dos bichos. Pequenos textos rimados seguidos de atividades de escrita. Clique na figura para obter o arquivo.

Escrita - Atividade usando uma lista de animais

Trabalhar com listas é produtivo nas séries iniciais. No link tem uma atividade interessante sobre o uso de listas para atividade de escrita . A atividade consta de duas partes: colorir os animais e escrever a lista de nomes.
Clicar aqui para obter a atividade.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Projeto insetos de jardim-Gravura para colorir


Produção de textos. Os números mágicos do dado.


Um dado pode ser um objeto cheio de magia. Através dele criamos jogos e histórias de aventuras.



Que tal começar uma história para as crianças completarem? Pode gerar um texto coletivo interessante.

O DADO MÁGICO
Um dia um menino abriu uma caixa esquecida dentro do guarda-roupa. Lá dentro encontrou um dado colorido. Era uma peça muito bonita e antiga. Poderia ter pertencido por seu avô ou pessoa mais antiga ainda. O menino continua a mexer e remexer na gaveta. Vê um papel amarelado e nele está escrito um texto com o título "Os números mágicos do dado". Curioso, jogou o dado no chão...





Páscoa - Cestinha para ovos

Que tal encher esta cestinha com ovos e muito amor?


Organização do espaço da creche





Para a criança, o espaço é o que sente, o que vê, o que faz nele.
Portanto, o espaço é sombra e escuridão; é grande, enorme ou, pelo contrário
Pequeno; é poder correr ou ter que ficar quieto, é esse lugar onde
Pode ir, olhar, ler, pensar.
O espaço é em cima, embaixo, é tocar ou não chegar a tocar; é barulho
Forte, forte demais ou, pelo contrário, silêncio, são tantas cores, todas
Juntas ao mesmo tempo ou uma única cor grande ou nenhuma cor....
O espaço,então,começa quando abrimos os olhos pela manhã em
Cada despertar do sono; desde quando, com a luz, retornamos ao espaço.
(Fornero, apud Zabalza, 1998, p.231)


Planejar atividades, fazer uma boa organização do trabalho na creche oferece, segurança às crianças, possibilitando-as desde pequenas, compreenderem a forma como as situações sociais que vivem são geralmente organizadas. Com isso elas têm mais autonomia, pois percebem regularidades e mudanças, rotinas e novidades e podem então orientar seus próprios comportamentos. Entretanto, devemos considerar a riqueza da dinâmica social típica do ser humano, sempre em movimento, sempre repensando significações. Daí que, planejar atividades não se refere propriamente à previsão de uma seqüência de atos que serão obrigatoriamente cumpridos, cabendo ao educador controlar para que as crianças participem obedientemente da mesma. Tal ideia contraria a visão de criança ativa, motivada, capaz de decidir, que busca agir com o outro, a interagir com ele.Uma proposta para creche envolveria a organização de variadas atividades, com diferentes materiais e em espaços físicos determinados para grupos de crianças. Nestas atividades o educador cuidaria de interagir com as crianças e de favorecer a interação entre elas e delas com objetos,espaços, situações enfim disponíveis. No ambiente organizado, busca-se o equilíbrio entre aquilo que é novo para a criança, ocasiões para ela explorar e descobrir, e aquilo que é familiar, momentos em que retoma ações, brincadeiras.Como organizar o espaço?Pesquisas têm demonstrado que áreas semi-abertas, criadas por divisórias de pouca altura,permitem as crianças se certificarem, pelo olhar, que o educador está por perto e possibilitam que um número reduzido de parceiros se reúna em torno de uma zona estruturadora de atividades. Tais zonas podem ser um escorregador, uma casinha de bonecas, um canto para guardar carrinhos maiores como em garagem, cabides com várias roupas, bolsas, chapéus, guarda-chuvas dependurados, etc.A organização do espaço físico, portanto pode ser uma boa solução, desde que não haja um número excessivo de crianças ocupando o espaço. Zonas estruturadas ao redor de certos temas como: casinha, cabeleireira, vendinha, posto de gasolina, canto de leitura etc., dão oportunidade para que as crianças se associem em pequenos grupos e desenvolvam atividades em grande parte sugeridas pelos “cenários” destas zonas de atividades. Peças simples podem servir para estruturar cantinhos com cenários e enredos mais definidos (por exemplo, grandes caixas onde as crianças podem fazer de conta que se escondem na floresta, ou que andam de trem etc.).

As áreas de atividades permitem que cada criança interaja com um pequeno número de companheiros, o que é uma situação confortável, especialmente para os menores de três anos que parecem “se perder” diante do grande número de propostas de ação que costumam surgir no grupo total de crianças de sua turma. O pequeno grupo possibilita melhor coordenação das ações das crianças, o que leva a criação de um enredo único de brincadeira, aumentando a troca e aperfeiçoando a linguagem. Desta forma não há necessidade de o educador atrair a atenção de todas as crianças, ao mesmo tempo, para si. Com isso as crianças esperam menos para serem atendidas, ou melhor, aproveitam este tempo em outras atividades interessantes.Na hora de planejar o espaço, deve-se ter como apoio os princípios da Educação Infantil, que são cuidar e educar de forma indissociável; complementaridade das ações com as da família;criança como sujeito de direitos e que expressa por múltiplas linguagens e diversidade.Apresentaremos alguns exemplos da creche que hoje existe. Com algumas idéias simples,acreditamos poder mudar algumas questões importantes no cotidiano das instituições.Nas salas onde as crianças fazem as atividades poderemos colocar espelhos com prateleiras, com diversos objetos como: boné, fantasias, chapéus, pinturas...Nos trocadores, colocar bichinhos nas paredes, móbiles baixos, permitindo que as crianças brinquem com eles, mas variando para que não fiquem sempre os mesmos;O cantinho dos berços pode oferecer momentos de privacidade, com almofadas, fazendo-se um ambiente aconchegante para se contar histórias e cantar músicas. Não é necessário que todas as crianças estejam presentes, pois nem todos dormem ao mesmo tempo;Podem-se fazer escadas com degraus baixos, e colocar ao redor dos berços colchões para que as crianças não se machuquem se caírem;Tocas e cortinas fazem um papel importante na delimitação do espaço;Quanto mais colocarmos objetos estimulantes no ambiente, mais possibilitará a intencionalidade educativa.Na entrada da creche ou sala pode-se colocar um túnel com ou sem janelas, feitas com caixas de geladeira. A criança entrará dentro dele e descobrirá muitas coisas legais, e os pais podem e devem participar junto com as crianças;O parque pode proporcionar à criança um ambiente estimulante se for também planejado, eis algumas dicas: Podemos criar uma estrutura que aproveite os cantos do parque, com bancadas, pias com torneiras, pneus para as crianças se sentarem. Assim pode-se utilizar o espaço fazendo oficina de argila, desenhos, pinturas, brincadeiras de massinha, etc;Um toco de madeira pintado poderá servir de barquinho; caixas de madeira podem ser penduradas nos muros (servem de bercinho, fogãozinho).Fazer um cantinho para a estória do livro com banquinhos para elas se sentarem, e um espaço para colocar livros enquanto estiverem brincando no parque;Nos muros podem ser feitos desenhos pelas próprias crianças para ficar bem mais alegre o parque;Deve ter caixa de areia fina, areia de praia, barro, gravetos.Os educadores podem sair com as crianças para conhecer o espaço fora da creche ou podem trazer pessoas de fora para vir interagir com as crianças na creche, ampliando o conhecimento destas acerca do mundo. Um homem da comunidade que trabalha em marcenaria pode ser chamado para construir alguns brinquedos de madeira com as crianças, ou seu José,bombeiro aposentado morador da vizinhança, pode ser convidado a contar às crianças histórias de quando ele trabalhava.
A proposta pedagógica de uma instituição de educação infantil deve estar fundamentada numa concepção de criança como cidadã, como pessoa em processo de desenvolvimento, como sujeito ativo da construção do seu conhecimento, como sujeito social e histórico marcado pelo meio em que se desenvolve e que também o marca.Para viabilizar a concretização da proposta é preciso que os espaços sejam projetados de acordo com a mesma a fim de oferecer o desenvolvimento das crianças de zero a seis anos,respeitadas as suas necessidades e capacidades. Portanto o imóvel deve apresentar condições adequadas de localização, acesso, segurança, salubridade, saneamento e higiene em total conformidade com a legislação.A organização do espaço deve possibilitar as crianças da educação infantil:

* Brincadeira
* Atenção individual
* Um ambiente aconchegante, seguro e estimulante
* Contato com a natureza
* Higiene e saúde
* Alimentação sadia
* Desenvolver sua curiosidade, imaginação e capacidade de expressão
* Movimentos em espaços amplos
* Proteção, afeto e amizade
* Expressar seus sentimentos
* Uma atenção especial durante seu período de adaptação

Desenvolver sua identidade cultural, racial e religiosa.Concluindo, queremos lembrar que nada adianta o espaço mudar se a atitude do educador não mudar também, e que é de fundamental importância o educador planejar pensando na criança e não só o que é mais cômodo para si.

terça-feira, 13 de março de 2012

Lenda da Páscoa


Lenda da Páscoa

Perto da casa do Menino Jesus havia uma palmeira, nela um passarinho fizera seu ninho e pusera 3 (três) ovinhos. Todos os dias o menino Jesus, sentado na soleira da porta, olhava feliz a avezinha.
Uma bela manhã, Jesus acordou ouvindo o passarinho piar aflito. Que seria?
Aproveitando um descuido do passarinho, a raposa viera e levara os ovinhos.
O Menino Jesus ficou triste e começou a chorar.
Nisto passou um gato, viu Jesus chorando e perguntou:
  • Por que choras Jesus?
  • Tiraram os ovos do passarinho!
  • Miau, miau, nada posso fazer ! E lá se foi...
Abanando a cauda, chegou um cachorrinho au...au...au...
  • Por que choras, Jesus?
  • Levaram os ovinhos do pobre passarinho!
  • Au, Au, que pena - e foi embora...
Então, aos pulinhos, com as orelhas muito compridas, apareceu o coelhinho. Parou e perguntou:
  • Por que choras, meu Jesus?
  • Levaram os ovinhos do pobre passarinho!
O coelhinho abaixou uma orelha e disse:
  • Não chores mais, vou procurar os ovinhos!
E pulando desapareceu. Foi logo bater na casa da raposa que apareceu furiosa:
  • Que queres? Os ovos? Meus filhos já comeram e bateu a porta.
O coelhinho abaixou as orelhas muito triste. Nisto teve uma idéia. Visitou 3 passarinhos seus amigos e pediu a cada um, um ovinho para o menino Jesus não chorar mais.
Muito contente, arrumou os ovos num cestinho e levou-os ao Menino Jesus , que logo enxugou as lágrimas e exclamou:
  • Só tu, coelhinho, tiveste pena de mim e do passarinho!
Pois de agora em diante como recompensa, levarás lindos ovinhos às criancinhas boas e bem comportadas e farás isso todos os anos quando chegar a Páscoa.
E foi assim, que o coelhinho ficou encarregado de distribuir ovos às crianças de todo mundo.


quarta-feira, 7 de março de 2012

Turma da Mônica - Biografia dos personagens

Todos nós gostamos da turma da Mônica. Vai aí a oportunidade de conhecer a biografia de cada um desses personagens.

/